Explore uma representação interativa de como a ciência se processa. Página original em inglês Home Glossário pesquisa home Compreender a Ciência Para professores Biblioteca de recursos
Começando: Exemplos de atividades iniciais

As seguintes atividades introdutórias podem dar o tom para o ano escolar, apresentando uma perspetiva precisa e envolvente do que a ciência realmente é. Essas atividades envolvem alunos em aspetos da ciência de uma forma simples e exploratória. Pode ser útil pedir aos alunos para "Definir" ou "Descrever a ciência" antes de iniciar essas atividades. As ideias dos alunos podem ser escritas numa folha, e recolhidas para identificar perceções dos alunos sobre a ciência que você espera reforçar ou mudar ao longo do ano letivo. Continue depois com uma das atividades em baixo para introduzir a natureza dos conceitos científicos. Para tornar os conceitos chave explícitos, após a atividade, inicie uma discussão de turma sobre a atividade inicial com a pergunta: Vocês estavam a fazer ciência? Uma opção que pode tomar é usar definições ou descrições feitas inicialmente pelos alunos nesta discussão.

  • Tubos mistério — Nesta aula, é pedido aos alunos para determinar como é o interior do tubo mistério. Trabalhando em grupos, os alunos apresentam explicações (hipóteses) para o que estão a observar e são convidados a testar as suas hipóteses.

  • Explorando formas — Nesta aula, os alunos são introduzidos ao processo de investigação científica à medida que desenvolvem uma abordagem para determinar a forma e o tamanho de um objeto invisível. A atividade reforça o conceito de que os cientistas costumam fazer observações indiretas dos fenómenos que estão a tentar estudar. Esta atividade também salienta que nem todos os cientistas seguem o mesmo caminho em tal investigação.

  • Caixas mistério: Incerteza e colaboração (em inglês) — Os alunos manipulam caixas "mistério" seladas e tentam determinar a estrutura interna das caixas, que contêm uma bola em movimento e uma ou duas barreiras fixas. Os alunos têm assim uma experiência em primeira mão da natureza e das fontes de incerteza inerentes ao processo de resolução de problemas. A incerteza das conclusões é reduzida pela colaboração entre alunos.

  • O laboratório de cheques (em inglês) — Os alunos constroem cenários plausíveis para explicar uma série de cheques bancários. À medida que os alunos examinam mais cheques cancelados, eles reveem as suas hipóteses originais à luz da nova evidência. No processo, eles aprendem como os valores e preferências humanos influenciam a observação e a interpretação.

  • Explorando bolas saltitonas — Nesta aula, os alunos irão explorar as propriedades físicas de uma variedade de bolas e como elas saltam (ou seja, a sua elasticidade). O objetivo da atividade não é necessariamente que os alunos cheguem a uma explicação exata para o fenómeno que eles estão a investigar, mas para proporcionar aos alunos a oportunidade de participar no processo da ciência e refletir sobre ele.

  • A mosca do Amazonas — Esta atividade curta envolve rapidamente os participantes no processo de desenvolvimento de hipóteses testáveis. Os alunos sugerem várias hipóteses para explicar um conjunto de observações e descobrir como testar essas hipóteses. A atividade é apropriada para a discussão em grupos pequenos ou grandes.

  • Como a ciência funciona: A investigação científica na vida quotidiana (em inglês) — Nesta atividade inicial muito simples, os alunos fazem observações de fenómenos nas suas vidas quotidianas, e reconhecem que podem raciocinar sobre tais fenómenos cientificamente. Uma discussão em turma, sumativa deste trabalho-de-casa, pode ser usada para explicitar este ponto.

  • Cena de crime: o caso do chip de computador desaparecido (em inglês) — Nesta atividade de sala de aula, uma cena de crime simulada é apresentada às equipas de estudantes, que a devem resolver usando pistas fragmentadas e ajustando hipóteses à medida que mais pistas são encontradas e discutidas. Os elementos da natureza e processo da ciência são reconhecidos através de discussão da metáfora da solução de um crime.

  • Investigando uma cena de crime — Dois cães suspeitos e um livro retalhado fornecem uma combinação perfeita para envolver os seus alunos no processo da ciência. Esta apresentação em PowerPoint define a cena do crime, incentiva os alunos a colocar e testar várias hipóteses, e reforça a lógica de uma abordagem científica na solução de problemas quotidianos.

  • Padrões numéricos — Nesta atividade, os alunos são desafiados a descobrir a relação entre seis números. No processo, eles observam, colaboram, questionam, formulam explicações, desenvolvem expetativas/previsões, e testam e modificam as suas ideias. É então pedido aos alunos para refletirem sobre se eles estavam a fazer ciência.


anterior
Dicas para o professor
seguinte
Introduzindo o Fluxograma da Ciência


Salas dos professores
13-Univ 10-12 7-9 5-6 3-4 P-2

Recursos P-16


Guia do Compreender a Ciência


Quadro conceptual


Ferramentas didáticas


Dicas e estratégias


Como o Saber Ciência está a ser usado


Corrigindo equívocos


Equívocos acerca de ensinar


Investigação em educação


Brevemente!



Home | Acerca | Copyright | Créditos e Colaboradores | Contactos